fundo

27 de dezembro de 2012

Obrigada, Filipa!


Adorei receber o meu postal de Natal PPC2012.
 
Um beijinho, nosso, para a Filipa e obrigada pelas palavras tão queridas*

24 de dezembro de 2012

Feliz Natal*





Que seja um Natal em que não se pense em crise, no Passos, ou na Troika.

Que seja um Natal junto daqueles que mais amam.

Que seja um Natal cheio de saúde.

Que seja um Natal recheado de presentes, principalmente daqueles que não se podem comprar.
Muita saúde, muita amizade, muito amor, muita união, muita felicidade.

Tudo de muito bom para vocês e para os vossos.

Um Santo Natal.


um susto muda tudo*

Só para lembrar que tao depressa está tudo bem, como muda tudo.

Hoje fomos a correr (e em estado catatónico de nervos) para o hospital com o nosso pequenino.
Assim do nada (como sempre acontece) pequeno A. tropeça e cai de cabeça em plena esquina da perna da mesa da sala.
O aparato foi tão grande, o estado do testa dele, mesmo por cima do olho direito, tão dramático que o pai (para não falar em mim) anunciou logo que tinhamos que voar para o hospital.

Ao ver o meu marido, habitualmente calmo e racional em situações destas, assim nervoso, passei-me.
Voamos para o hospital de gelo em punho, sem casacos e de coração nas mãos.

Pequeno A. foi imediatamente encaminhado para a cirúrgia, fazer raio X (que filme) e avaliar. Estivemos algum tempo em espera e observação, mas graças a Deus estava tudo bem.

Espero mesmo que sim e que pequeno A. amanhã já esteja bem melhor, com mais uma nódoa negra mas bem melhor.

E ninguém diga que está bem*
 


19 de dezembro de 2012

Muitos parabéns, meu amor*



Que a vida te sorria sempre.

Sabes que te desejo o melhor do Mundo.
E que estejamos sempre juntos.

Amo-te
 
 

18 de dezembro de 2012

nesta data querida*


muitas felicidades
muitos anos de vida
muita saúde
e amigos (amor) também.

Que este ano me traga tudo de bom que a vida contêm.

10 de dezembro de 2012

Aos 15 meses e 5 dias*

Pequeno A. deu um tombo enorme e caiu, desamparado, de cara no cimento.

Ficou com o rosto "num cristo" e eu de coração apertado. Eu sei que faz parte, eu sei que vai cair muitas mais vezes, mas vê-lo de cara arranhada e com um hematoma na testa não é nada bom. E nunca me hei-de habituar.

6 de dezembro de 2012

M E D O

Consulta no pediatra daqui a nada! 

Tento em conta as "prestações" de pequeno A. nas últimas consultas ...

M E D O!



Só espero que corra tudo bem. E que esteja tudo óptimo com o meu pequeno.

5 de dezembro de 2012

Ainda não (me) parece Natal.



Ainda não montei nem decorei a árvore de Natal.
Ainda não fiz a lista de presentes.
Ainda não pensei num único presente (e eu gosto tanto de planear, de pensar, de pesquisar o presente perfeito para cada um).
Ainda não me mentalizei que já estou em Dezembro e que daqui a 20 dias é Natal. 
Estou com um ritmo de trabalho que me faz pensar em tudo menos em luzinhas, sininhos, fitinhas, bolinhas...

Mas já comprei um anjinho para o A. e por isso já começa a parecer Natal lá por casa (e tenho menos peso de consciência de achar que ponho o trabalho à frente do resto).

4 de dezembro de 2012

♥ 15 meses, meu amor



Hoje completas 15 meses, meu amor.

Este mês foi marcado por muitas coisas menos boas, meu pequenino. Não contigo, mas connosco.
Houveram lágrimas, houve cirurgia de urgência, houveram desilusões. Houve muito, muito trabalho e muito cansaço. Houveram problemas que não devia ter trazido para casa, ter trazido até ti.
Tu só mereces sol, paz, mimo e muito, muito amor. Não precisas de papás cansados, desanimados e tristes.

E por ti, por nós prometo fazer sempre um esforço muito grande para trazer coisas boas para a nossa casa, para a nossa família.

Este mês também foi marcado pela primeira vez que estiveste doente. Doente com febre, com muito choro, e muita angústia nossa. 
Passou tudo (graças a Deus) mas ficaram algumas mazelas provocadas por esse período. O dormir, as noites! Nunca mais adormeceste bem sozinho e tem sido um "filme" regressar aos tempos que adormecias na tua cama e te confortavas a ti próprio. E durante a noite choras imensas vezes, um choro sofrido e inconsolável.
Ainda temos que ver como vamos reverter esta situação, mas confesso que o cansaço tem-se apoderado de nós e não temos conseguido contrariar tudo isto.

Mas deixando as coisas menos boas de parte, este mês foi recheado de momentos bons.

Estás lindo, meu amor. 
Tens tanto de meigo como de malandro. Encantas-nos a todos com o teu ar de menino mimado e doce.

Não paras um segundo que seja e já fazes imensos "recados", como levar a fralda ao lixo, apanhar as coisas que te pedem do chão, trazer os brinquedos e aquilo que te pedimos até nós.
Percebes quase tudo que te dizemos (e ficamos espantados com as coisas que tu entendes!) mas continuas sem dizer nada. Salvo o muito raro "oá" (olá), "à tá" (já está) e papá, mas só quando queres muito!

Adoras chaves, adoras abrir e fechar gavetas e armários, adoras tirar os tachos todos da gaveta, adoras brincar com a cesta das molas e espalhá-las por toda a casa, adoras tirar toda a roupa suja do teu cesto, adoras tirar os cintos todos do papá do armário, adoras comandos que funcionem realmente!!
E estes são os teus brinquedos preferidos! Tudo o que seja realmente brinquedo, didáctico não ligas muito. A não ser o cãozinho de madeira de empurrar, que os avós te ofereceram, e que tu amas.

Continuas a adorar tomar banho, e é sempre o mesmo "festival" quando te tirámos da banheira. E continuas a odiar vestir-te.
Percebes muito bem o não, e sabes muito bem quando estás a fazer(ou prestes a fazer) alguma coisa que nao podes, mas daí até obedeceres é um longo caminho!
Tu ainda não sabes mas derreto-me com os teus olhares de gato do Shrek, mesmo quando da minha boca saem "nãos" consecutivos e forço uma cara séria e segura da minha autoridade.

Os teus avós são totalmente apaixonados por ti e tu tens tanta sorte, meu pequenino. Tanto amor que recebes, tanto carinho, tanta atenção. E eu derreto-me com toda esta dedicação e paixão por ti.

Dás os abraçinhos, os miminhos, as festinhas melhores de todo o mundo!
São preciosos, meu amor! Tu és precioso.
E amo-te mais a cada dia, a cada instante.

Obrigada por nos fazeres tão felizes.


Dava um filme.

Ou uma novela. Daquelas bem manhosas e recambolescas.

Ando numa roda viva e não consigo passar por aqui e por aí com a frequência que gostaria e desejo.

Têm sido tempos difíceis de muito trabalho, muita preocupação, muita angústia, pouca compreensão e muito pouca ajuda.

Assim seja. 
O que não nos mata torna-nos mais fortes!

3 de dezembro de 2012

São coisas que (me) acontecem #1

6ªfeira, 19h50

Caminho habitual de regresso a casa, vinda do emprego. 
Stressada pelo dia, pela semana, pelas horas que são. 
Paro o carro para pagar a portagem e diz-me a senhora portageira:

SP (senhora portageira): Oh menina passa por aqui todos os dias não é?

eu: sim, normalmente passo.

SP: mas a menina mora aqui? no centro da cidade?

eu, já a estranhar muito esta conversa mas a achar que a senhora me ia avisar de algum acidente ou obra: sim, moro... 

SP: costuma ir directa para casa?

eu: por acaso não, MAS PORQUÊ???

SP: é que eu tenho uma consulta na segunda feira e se fosse para o centro dava-me uma boleia. É que me dava jeito que fosse por esta hora!


ora toma lá!
se vos disser que a senhora me atende grande parte das vezes que ali passo e nunca me deu sequer um sorriso, torna tudo ainda mais bonito, não é?
é que é só a mim!

2 de dezembro de 2012

doença cobarde.

doença cobarde.
doença traidora e cruel.
doença que nos mostra a cada instante que a vida é fugaz.

put@ de doença que este sábado levou o primo de uma grande amiga minha.

até sempre, Bruno*
 

1 de dezembro de 2012

Assustador.

Isto.

Será que estas notícias não assustam quem "ordena"?!?
A mim assusta-me muito. Muito mesmo.

28 de novembro de 2012

Acutil!

Estou  acreditar que vai ser a minha salvação.
Que é o mesmo que dizer, a salvação desta cabeça cansada e desmiolada.

Somos os melhores amigos, desde a semana passada. A ver vamos até quando! E se não me deixa ficar mal...


24 de novembro de 2012

Parabéns!


Parabéns mano.
Que sejas muito feliz, sempre.
 
Um beijo enorme, nosso*

A vida.

A vida também nos prepara boas surpresas. Boas certezas.

Mostra-nos pessoas boas neste caminho, que nem sempre é fácil.

Pessoas que nos acarinham e nos mimam.
Pessoas que nos fazem novamente acreditar que a amizade pura e desinteressada existe.

Uma pessoa, que apesar de estar também a viver uma fase mais turbulenta (digamos assim, ok?), se lembrou de nos adoçar a boca. 
Mas que acima de tudo me (nos) adoçou a alma e o coração. 

Nem ela imagina o quanto este gesto, este carinho, esta mostra de amizade, significou para mim.

Obrigada, minha amiga, do fundo do coração*
 

21 de novembro de 2012

Obrigada a quem vem por bem.

Obrigada a quem se preocupa connosco.

Obrigada pelo carinho e pela preocupação.

Obrigada pelas palavras e pelo aconchego.


Não me canso de o dizer, porque é verdade, são muito importantes para mim. Têm estado presentes, e têm-me apoiado, em alturas muito difíceis.

O meu marido já teve alta e agora é ter paciência para recuperar totalmente.

Um beijo enorme a todas*

17 de novembro de 2012

Eu pedi sol.

Mas acho que houve confusão com o meu pedido e cederam-me um início de fim de semana (ou final de semana) do pior.

Marido internado e operado de urgência.
Estou a chegar agora a casa.
Amiga boa que, como de costume, esteve sempre lá.

Pequeno A. em casa dos avós, e quase não o vi.

Sozinha em casa e do mais triste que podia estar.


Sweet November.

16 de novembro de 2012

Bom fim de semana*



Não gostamos de chuva.
Espero que seja um fim de semana com sol, que a semana foi muito difícil e pesada.

Pelo menos que o sol inunde as nossas casas.

12 de novembro de 2012

Exantema Súbito

Apresento-vos o causador das maleitas do meu pequeno.

Na sexta a febre desapareceu, mas no sábado apareceram-lhe manchas em todo o tronco. Umas manchas vermelhas que se limitam apenas e só ao tronco, nada nas pernas, nem nos braços, nem no rosto.
Confesso que não gostei mas tentei desvalorizar, mas o tempo foi passando e no fim de almoço as manchas eram ainda mais, e mais "vivas".

Lá fomos para a clínica. E depois de fazer a síntese dos sintomas do A. o pediatra diz logo " acabou de fazer o resumo/quadro de um vírus muito comum em crinaças desta idade, o Exantema Súbito".
Despi o A. o médico olhou para as manchas e mandou-nos ter paciência que iriam desaparecer em 2 ou 3 dias! Consulta acabada (e 70€ pagos!)

O fim de semana foi repleto de muito choro, de muita birra, de muito mimo.

E eu começo a semana muito cansada e só me apetece fazer alguma coisa diferente de trabalhar. 
Já me perdi, de manhã, em duas encomendas para o chorãozinho cá de casa.
 


E o que é o Exantema Súbito? (raquel a fazer serviço público e pesquisa para partilhar)

 

8 de novembro de 2012

Estado das coisas*

Pequeno A. continua com febre, mas creio que a melhorar. 

Ontem à noite assustei-me porque o pequeno atingiu valores acima de 39º. 
Mas com os conselhos da Magui consegui baixar-lhe a febre e acabou por dormir alguma coisa. 
Foi uma noite chata (digamos) com muito choro de "gato", muito mimo, muito calor. 

De manhã pareceu-me melhor, mais bem disposto e com a febre mais controlada. Mandei sms ao pediatra que me aconselhou a continuar a vigiar e a intercalar o ben-u-ron e o brufen, se houver necessidade, e se houver algum acrescento de sintomas ou prolongamento da febre ligar-lhe para ir ter com ele.
Vamos ver como correr. 

Eu estou cansada. Semana difícil, esta. 
Não me apetece trabalhar e tenho pilhas de coisas para fazer. Coisas tão díspares entre si, com tanto que pensar, que só me apetece chorar.

O trabalho não me rende, o telefone não pára de tocar e só me apetece gritar para que me larguem.

E isto é ser mãe-mulher-profissional (dizem que é e está-me a parecer que sim).

Mas agradeço-vos a todas o carinho para comigo e para com o A.. 
Não imaginam o que isso é importante para mim.

7 de novembro de 2012

:(

Ontem cheguei a casa da minha mãe para ir buscar o meu pequeno e encontrei-o tão caído.
Olhitos de gato do Shrek no colo da avó. Um bocadinho de febre e muito choro.

Passou (passamos) uma noite difícil com muito mimo, muito choro e alguma temperatura. Não há mais sintomas por isso é aguardar, ir medindo a temperatura, vigiar e esperar que passe muito rápido (e que sejam dentes).

Custou-me vir trabalhar, a minha cabeça não pára de pensar nestas crianças pequeninas que estão muito doentes. E só me apetece apertar o meu filho contra o peito e guardá-lo, protegê-lo de tudo.



E agora uma amiga minha que é médica disse-me que as coisas com o João José estão realmente muito mal. Ontem esteve a trabalhar no IPO e só se fala neste pequenino. 
Merda! Que grande merda.


6 de novembro de 2012

É para ontem!

E porque o João José não me saí da cabeça. 

E porque soube agora que o Mano da Bia não é compatível com ela.

E porque não quero imaginar o que os pais destas crianças estão a passar. 

E porque a vida por vezes é tão injusta. 

E porque sou dadora de medula há alguns anos. 

E porque o meu filho é dador de células estaminais para o banco público, e porque isso nunca foi uma opção mas uma certeza.

E porque adorava um dia poder ajudar a salvar a vida de alguém.

E porque não custa mesmo nada, toca a repassar a mensagem, e ir a um destes locais e tornar-se dador de medula óssea.


4 de novembro de 2012

♥ 14 meses, meu amor



Hoje completas 14 meses.
Mais uma vez um domingo, daqui a sensivelmente 3h, completas 14 meses certinhos.
O tempo passa a correr e não quero acreditar que já passaram estes meses todos. Por outro lado já não me lembro da minha vida sem ti, ou já não a consigo imaginar.

Este foi um mês de conquistas! Estás enorme e numa fase tão gira.
És um verdadeiro "macaquinho de imitação" e passas a vida a tentar repetir aquilo que fazemos, e ao qual achas piada.

Começaste por uma grande conquista que foi conseguir elevar-te sem apoio. Eu fiquei admirada pois achava que isso seria muito mais complicado que começar a andar, mas pelos vistos para ti não foi. 
Pareceu-me uma grande conquista e acho que a ti também, pois davas gritinhos de contentamento com tal feito!

E finalmente aos 13 meses e meio começaste a andar! Um caminhar desengonçado e sempre a tombar, mas desde então tem sido a melhorar. Ficas um máximo nas tuas caminhadas de menino.

Ficas encantado com os relógios de casa do avô. Relógios de torre que tocam quando perfaz a hora, e quando te perguntamos "como faz o relógio?" respondes de imediato :"Tãaaaaam"! Assim mesmo, com o prolongar do "ãm". E é uma delícia ouvir-te!

Quando te perguntamos "como faz a vaca", e quando te apetece responder, dizes "buuuu", por mais que repitamos que é "muuuu". E eu adoro.

De vez em quando lá repetes o "olá" (oá) e o "água" (aba), mas é muito raro, que isto não é quando nós queremos! 

Lá vais fazendo o "mamamama" e "papapapa" mas eu acho que sem sentido e assim continuas sem nos chamar. Temos tempo, não é?!

Fazes umas birras descomunais! Mostras um feitio tão, mas tão "próprio" (digamos assim). Achas que podes mandar e como tal nada como fazer ver o que queres e quando queres!
Sabes filhote, acho que não vais ter muita sorte (em relação a isso) com os papás que te calharam na rifa.
Vamos andando e tentando gerir isto da melhor forma.

Tens andado um bocadinho aflito com os dentes. Este mês começaram a romper 4 molares ao mesmo tempo, e tem sido difícil. Como tal, assim de repente, vais ficar com 12 dentes.

Tens comido de tudo, ou quase tudo, e adoras! Ficas tão feliz nas tuas descobertas alimentares, nos novos sabores, nas novas texturas. És o que se chama uma "boa boca" e é um regalo ver-te comer.

Adoras os Caricas, do Panda, e mal aparecem na televisão começas a dançar. Num momento de loucura quase me apeteceu levar-te ao espétaculo dos Caricas que vai haver em breve, só para ver a tua carinha! Deveria ser impagável, mas vou deixar essas coisas para quando não as poder mesmo evitar.

Olho para ti e assusto-me! 
O tempo passa demasiado rápido. Estás a deixar de ser o meu bebé muito depressa, e eu não estou preparada para tal...

Amo-te cada vez mais, meu amor*



2 de novembro de 2012

E o concerto?!

Foi 


F E N O M E N A L


Cantei, saltei, dancei, pulei e soube-me muito, muito bem!
Estava mesmo a precisar de uma noite assim.
 
Adorei!

Até sempre, Ornatos!





31 de outubro de 2012

Podia ter corrido mal, mas não correu!

Este cérebro, que já não é o que era, não se conseguia lembrar onde tinha guardado o bilhete para o concerto de hoje!

Comecei a ficar em pânico porque não me lembrava sequer de o guardar e já imaginava os piores cenários.
Mas afinal estava mesmo debaixo do meu olho.

E hoje, mesmo com esta bruta constipação, temos isto:


Bom, bom, muito bom!
Eu e o meu irmão a ver o penúltimo concerto de Ornatos!
Há melhor?


26 de outubro de 2012

E quem não se lembra?!







desta preciosidade.

Toda a gente tem um avô, uma avó, um tio-avô que guardava sempre no bolso ou na carteira um Dr. Bayard prontinho para auxiliar uma tosse ou um brônquio obstruído!

Não me lembrava de provar um desde que o meu avô faleceu, mas no ano passado por esta altura quando estive com uma gripe monstra e amamentava, a minha mãe correu tudo até encontrar os nossos amigos Dr. Bayard.
E que bem me souberam (se fizeram ou não bem é outra conversa)...

E como tal, agora ando cheia destes na carteira! é ver-me a comer rebuçados como se de gomas se tratassem! E não, estes não são sugar free.

e já que estamos

numa de agradecimentos, faço-o também (e com grande distinção) ao meu filho.

Muito obrigada pela PÉSSIMA noite que nos proporcionaste! 
Acordado, com nariz entupido, e sem sono nenhuma da 1h às 5h!

A gerência lá de casa agradece muito este favor. Era mesmo oq ue estavamos a precisar!

25 de outubro de 2012

um agradecimento especial,

ao senhor meu marido!
Muito obrigada pela bruta constipação que me passaste!

Estou que não me aguento.

24 de outubro de 2012

Não é um Michael Kors.


Mas chama-se Charcoal Medal Yellow e é lindo de morrer.

Quero-o no meu pulso. Muito!

23 de outubro de 2012

Como eu gosto de sol*


e desta música.

22 de outubro de 2012

Do fim de semana.

Foi bom. E de conquistas!

Pequeno A. começou a dar uns passinhos (coisa boa da mãe!).
Andou uns 2 metros sozinho. Por umas três vezes.
E era vê-lo feliz e orgulhoso pela sua conquista. Até dava pequenas gargalhadas de contentamento!

Parabéns, meu amor pequenino. Parabéns, meu amor maior! 

21 de outubro de 2012

Constatações desta semana # 3

Como não consegui fazer mais nada que trabalhar, e mimar um bocadinho os meus pequenos amores, não ouvi notícias nenhumas na televisão.

Gosto disto!

Constatações desta semana # 2

Uma semana que antecede duas auditorias revela a personalidade (a pior parte) de cada um dos meus colegas de trabalho.

CREDO! Há gente mesmo má!

Constatações desta semana.

Não gosto NADA de sair de casa quase de noite e chegar com a noite cerrada.

E para me pôr mesmo bem disposta é vir acompanhada por chuva torrencial!!

19 de outubro de 2012

Faz hoje 1 ano.

Faz hoje 1 ano que a nossa vida levou um abanão. 
Recebemos uma notícia má, um diagnóstico reservado.

Faz hoje 1 ano, que choramos os dois.

Faz hoje 1 ano que senti que a nossa vida nunca mais seria igual.

Faz hoje 1 ano que senti que não merecíamos nada disto. Que o nosso filho, com pouco mais de um mês, merecia que toda a família, que estava tão feliz com a sua chegada, pudesse viver o momento em plenitude.

Faz hoje 1 ano que esta data ficou-me gravada no coração, na alma, no peito.

Faz hoje 1 ano que se iniciou o período em que mais chorei na minha vida.

Faz hoje 1 ano que quis proteger-te a ti, ao nosso A. de tudo que houvesse de mau e injusto no Mundo.

Faz hoje 1 ano que uma maldita doença invadiu a nossa família. Doença essa que muda a vida, muda as pessoas.

Faz hoje 1 ano que estou muito mais alerta, à procura, atenta...

Faz hoje 1 ano que demos muito mais valor à saúde, à família, ao bem estar dos nossos.

Faz hoje 1 ano em que acredito que vai correr tudo bem. E desejo-o do fundo do coração.

17 de outubro de 2012

Os papás são de Marte, as mamãs são do planeta Terra!

Mamã preocupada com a frequência e o já longo período de cocó mole do A. questiona ( a si própria e ao papá) se não será melhor tornar a falar com o pediatra.

Papá olha para o seu pequeno filho e diz "Não será melhor falar com o Dr.V. e perguntar se é normal o cabelo do A. não crescer, e ele continuar careca?!"

Mamã resolve "engolir" a sua preocupação tão pouco pertinente e fazer de conta que ficou surda.
Lá está! Cada um com as suas preocupações!

agradeço a todos pelo aopio, pelo carinho, pelas palavras, pelo silêncio...

um beijo enorme. 

são uma grande ajuda. ter-vos por aí faz-me sentir um bocadinho mais compreendida. um "bocadão" mais acarinhada.


11 de outubro de 2012

Preciso.

De cá vir escrever coisas boas.

De cá vir rir-me convosco.

De levantar os ânimos.

Não tem sido muito fácil.

Mas estou a fazer um esforço muito grande.
Até já*

8 de outubro de 2012

Não é justo. Não é justo.

Estou em choque. De rastos. Triste. Muito triste.

Ninguém merece o que aconteceu ontem a uma amiga nossa.
Grávida de 40 semanas foi ontem para a maternidade para ter o seu bebé. Um bebé desejado, tão desejado e amado.

Esperamos por notícias até à noite, mas não vieram. 
No fim do dia tive uma sensação estranha, um receio que algo não estivesse bem. Mas depressa tentei esquecer essa sensação, esse estranho sentimento e obriguei-me a recordar que um primeiro parto pode ser muito demorado e descansei o coração.

Hoje, e ainda sem notícias, o meu marido resolveu mandar uma sms para saber novidades, sem nunca imaginar que notícias chegariam. 
Ligou e disse-me "estou doente e tu também vais ficar, O bebé morreu".
Fiquei sem sangue, só conseguia dizer: Não! Não! Não pode ser.

Não sei como. Não sabemos o que aconteceu.

Sei que foi uma gravidez muito bem vigiada e acompanhada e nada faria supôr um final destes.
Tento arranjar desculpas na minha cabeça, "razões" para que isto acontecesse. Não consigo. Não é justo. Choro.


Um beijo, I. 
Estou cá para tudo.

4 de outubro de 2012

♥ 13 meses, meu amor



Fazes hoje 13 meses, meu amor.
Não podia deixar que a falta de tempo com que ando me impedisse de deixar umas palavras para ti neste dia.

Estás um menino! E sabes que me custa tanto ver-te deixar de ser bebé. O meu bebé.

Ainda não andas mas não páras quieto um segundo. Pareces um gato a "correr" a casa toda. 
Desafias a cada instante a lei da gravidade e penduraste em todo o lado. Mal te encostas em algum sítio é ver-te logo a "alçar" a perna para subir. E claro que, ao contrário do que o papá pensa, não tens nenhuma noção do perigo.

As conquistas deste mês foram poucas, daquelas assim grandiosas!

Mas estás um amor! Tentas imitar imensas coisas que nós fazemos. Dás as gargalhadas mais amorosas que já ouvi, fazes birras de meia noite (o que dá uma amostra do feitio fácil e bom que vais ter), e mandas os beijinhos mais ternurentos que existem.

Os teu abraçinhos são m-a-r-a-v-i-l-h-o-s-o-s! Quando queres, e é difícil quereres, dás uns abraços tão, mas tão bons! Enrolas esses braços pequeninos à volta dos nossos pescoços e é delicioso. Fazes uns miminhos tão bons.

Adoras encaixar coisas! Passas a vida a tentar encaixar coisas, umas dentro das outras. E eu adoro ver-te fazer isso.


A avó lava-te os dentinhos e tu deliras! E agora que ela te comprou uma pasta ainda mais...

Começamos a "baixar as guardas" na tua alimentação e apesar de fazer a tua comida sempre, também te vamos dando a provar a nossa comida e tu ADORAS! Queres roubar de tudo.


Este mês tem sido difícil pôr-te a dormir à noite. Fazes uma berraria descomunal quando te deitamos  e não queres ficar sozinha. Tem sido uma luta, mas TENS que reaprender a adormercer sozinho.


És o nosso amor maior.

O nosso tesouro.
Amo-te cada vez mais. 

em resposta ao Vitorzinho*

o meu filho iniciou um ciclo de diarreias e vómitos.

e tivemos uma noite espetacular entre danças de choro, de dores, de fraldas e de muuuuito sono.

estou aqui que nem os olhos consigo abrir e pequeno A. ficou na avó cheio de olheiras. bem disposto e sem febre, mas cansadinho.

boa quinta-sexta para todos*

3 de outubro de 2012

Estavas curiosa?!

Então toma lá:

Isto e mais isto!

E agora que já contaram a anedota, que tal falarem a sério e conscientes do País em que estamos.
Tudo se resume a aumentar impostos! What else...?!?


Ainda não fui desta para melhor!

Pois não!
Ainda estou por cá, imersa em trabalho, em obrigações, em responsabilidades, e sem tempo para nada.
Ah! E com pouco dinheiro, e muiiiiita vontade de ir espairecer para as compras, que era coisa para me tirar um bocadinho de neura e de cansaço.

Ainda vou tentar hoje cá vir (e ir aí) desabafar convosco (que isto por aqui está uma seca de sempre-a-mesma-treta-de-me-queixar-e ainda-por-cima-do-mesmo).

Um beijo bom*

28 de setembro de 2012

Semana comprida, esta!

Estou tão, mas tão cansada!

Estou atolada em trabalho, e os próximos tempos vão ser uma guerra.

Detesto gente invejosa e má que para se catapultar insiste em "enterrar" os outros (letra pequena, porque quero fazer de conta que não existem e não me podem afectar).

Amanhã não tenho o sábado para mim, para os meus pequenos, porque tenho uma "festa" da empresa. E não me apetece nada ir.

O A. resolveu achar que era espetacular chorar por tudo e por nada. E adormecer bem não é para ele.

Estou sem tempo para nada, e os jantares de pizza, lasanha, e frangos de churrasco já me enjoam. 

A roupa e a casa estão uma lástima.

E pronto, só coisas boas e animadas para vos dizer!

Mas gosto deste meu sítio, gosto da vossa presença, gosto de estar por cá.

Um bom fim de semana para todos*

26 de setembro de 2012

isto está bonito, está!

Pequeno A. não quer dormir.
Tem sido um filme para o adormecer à noite.

As coisas andavam a correr tão bem, mas de há uns tempos para cá tem sido um castigo para ele adormecer. 
Pequeno A. trata de fazer ouvir os seus berros em todo o prédio e não se cansa. Nós, por outro lado, andamos de rastos.

Põe-se de pé, rebola, berra. Um descontrolo total!

Está bonito, sim senhor! 

25 de setembro de 2012

o que te desejo,


é que tenhas sempre mãos amigas, como estas, para te ampararem ao longo da vida. 

24 de setembro de 2012

manchas, pintas e coisas que tal.

Ficamos sem ter a certeza, mas o mais provável é que fosse a reacção à vacina VASPR  (12 dias após a toma).

As manchas apareciam e desapareciam. Tão depressa tinha as pernas cheias de manchas e inchadas até, como ficava tudo limpinho e apareciam num braço. Uma coisa mesmo estranha.
Ele mantinha-se sempre sem temperatura e bem disposto (fora as birras que teimam em querer aparecer!)

O pediatra achou que o mais certo era ser a reacção à vacina, tal como me tinha avisado (e as enfermeiras da unidade de saúde, também). Também poderia ser uma alergia a alguma coisa, mas não lhe parecia. Prescreveu-lhe o fenistil em gotas para ajudar a passar esta reacção e se no sábado não estivesse melhor para o avisar pois queria vê-lo.

No sábado já esteve bem melhor e raras foram as manchas que apareciam-desapareciam, e ontem já não se viam quase manchas nenhumas.
Esperemos que fique por aí.

Obrigada a todas que se preocuparam connosco e me perguntaram pelo A. É por tudo isto que estão no meu coração. Porque quem com o meu filho se preocupa o meu coração enche.

Um beijo enorme para todas ♥.

1º dia*

Hoje é um dia importante.
Um dia de recomeço. De ínicios.

Gosto disto. Gosto muito disto.

Desejo-te as maiores felicidades, F.

Eu e o A. estamos a torcer para que tudo corra pelo melhor.
Estamos aqui sempre para ti. Por ti, também.

Um beijo enorme, cheio do nosso amor

21 de setembro de 2012

que será?

Pequeno A. acordou cheio de manchas e algumas bolhinhas no corpo. Principalmente pernas e braços.

Não sei se será reacção da vacina de há 12 dias atrás.
Não sei se será outra coisa qualquer.
Não tem febre, nem outro sintoma diferente. Deixei-o bem disposto.
Consegui tirar uma foto e mandei agora mesmo para o pediatra, vamos ver o que ele diz.
Só espero que não seja nada de especial.

A ver vamos...

20 de setembro de 2012


Vou ter tantas saudades de ver estes pézinhos ao sol.

Espero que o sol e o calor fiquem por cá muito mais tempo.



E que o trabalho me dê um bocadinho de mais tempo para cá vir. E ir aí!


18 de setembro de 2012

terça-feira*

estou igual!
ou pior.

cansada, mas tão cansada. 
e hoje triste e desiludida. 

tenho feito esforços, de toda a ordem, mas hoje sinto que não o reconhecem.

vai passar, eu sei que sim, mas hoje tenho direito a isto. às vezes fico farta de ser forte  e ter que motivar toda a gente.

hoje apetecia-me estar sozinha. hibernar. centrar-me em mim.
 

17 de setembro de 2012

segunda-feira*

sinto que um camião passou por cima de mim...

e fez marcha atrás e tornou a passar!


Estou de rastos! Tão, mas tão cansada! Passei o fim de semana a tratar da casa e das roupas (odeio.odeio.odeio) e começo a semana (que se antevê muito pesada) completamente estoirada. E ainda estive colada à tvi até altas horas (mas valeu pela risota, se valeu!)

♥ muitos parabéns






Meu querido J.
Muitos parabéns MP.

Desejo-vos as maiores felicidades do Mundo.

Um beijo cheio de muito carinho e amizade*

16 de setembro de 2012

♥ muitos parabéns.

A dois bebés e duas mamãs que me são queridas.

E. e mamã Rita!

R. e mamã Joana!
Que sejam sempre muitos felizes!

Beijinhos grandes para os seis*



15 de setembro de 2012

Queria ter ido.


Muito mesmo!

Não sou dada a manifestações, nunca fui de participar. Mas a esta manifestação queria ter ido, queria ter participado.
Infelizmente o meu marido teve que ir trabalhar. O desemprego obriga-o a ter que fazer esforços. E eu não arrisquei a ir sozinha com o A. para o meio da manifestação.

Mas assisti na televisão. Revi-me naquela gente, naqueles pais, naqueles profissionais, naqueles contribuintes, neste povo.
Emocionei-me e apesar de não estar presente de corpo, estive de alma e coração. 


13 de setembro de 2012

♥ A Carlota mais doce #2

Lembram-se deste prémio que ganhei!

Como prometido, partilho aqui convosco o belo presente que a Carlota mais doce me enviou.

Além de lindas e cheias de pormenores encantadores (acho que as fotos falam por si!) estavam deliciosas!






Mais uma vez muito obrigada e muitos parabéns pelo trabalho!

Adorei

compra do ano!


Tem ajudado tanto! Faz tanto, mas tanto jeito.
Agora a minha vida está muito mais simplificada, relativamente ao "migalhame" que o meu filho faz.

12 de setembro de 2012

♥ 1º aniversário do A.*






Olhem tantos momentos Limetree (gostaram?).

Quem passa por cá