fundo

4 de fevereiro de 2012

5 meses do meu amor pequenino*

 

5 meses de ti, meu amor.
5 meses do mais puro amor.
5 meses de um amor tão diferente, tão crescente, tão sereno, tão aguerrido, tão nosso.
5 meses que passaram tão rápido.

Faz 5 meses precisamente agora, a esta hora, que nasceste, meu amor. Depois de um parto que não estava à espera que fosse assim, mas que correu bem. Correu bem porque tu estavas ali perfeito, saudável e lindo. O meu bebé, o meu amor. Nem queria acreditar. Por momentos parecia que estava a ver aquilo tudo, aquela sala, de fora. Tal era a mistura de sentimentos, o cocktail de sensações que estava a sentir.
E estes 5 meses foram cheios de ti.

Não és um bebé que distribua sorrisos a toda a gente e em todos os momentos, mas tens um sorriso tão bonito, tão sincero, tão quente. Sorris muito para mim, principalmente quando te apareço de manhã. E dás as gargalhadas mais deliciosas que já ouvi.
Mas sorris muito com os olhos. Mesmo! Ainda na semana passada um amigo da mamã ao ver-te disse "este bebé sorri com os olhos!" E é verdade.
És um bebé que come muito bem desde o primeiro momento (nunca me esquecerei das palavras da obstetra quando te tirou de mim "este bebé já vem a mamar nas mãozinhas!"), e por isso estás gordinho e grande. O teu peso é sempre de "um mês à frente". O pediatra só diz para eu não me preocupar, pois enquanto for leite materno não há problema algum.
E, para grande alegria da mamã, até agora estiveste exclusivamente a leite materno.
Adoras que falem contigo, brinquem contigo, dêem atenção. Aliás, tu odeias que te deixem sozinho e fazes um berreiro digno do Livro dos Records.
Ainda não ligas a nada dos brinquedos que a mamã te compra (sempre esperançosa que te entretenhas um bocadinho), e apenas és apaixonado pela tua ovelha Lela.


És um viciado em colo, mas colo em andamento para poderes ver tudo que te rodeia. 


Dormir durante o dia não é contigo. Fazes umas sestinhas de passarinho. Como o avô diz, "O A. passou pelas brasas e já está a acordar!".


E este mês aprendeste a guinchar. Uns guinchos que me (nos) deixam quase surda. Sempre que algo não te agrada, ou queres chamar a atenção tu guinchas (vamos ter que arranjar uma solução urgente para evitar esta mania).


Adoras tomar banho na shantalla mas odeias que te sequem e te vistam, sendo outro momento digno do tal livro.


Deliciaste a ouvir-me cantar (ainda não tens sentido crítico, meu amor), e adoras dançar  comigo. Adoro fazer-te rir e sentir-te feliz e divirto-me imenso contigo. Damos belas gargalhadas todos os dias.


Adoras mãos, as tuas e as de toda a gente. Adoras que te segurem na mão, adoras apertar os nossos dedos.


Eu adoro pôr-te a dormir na tua cama, num momento só nosso em que te digo o quanto te amo, e te seguro na mão enquanto te cheiro. E como eu adoro o teu cheiro, e cheirar-te.
Quero tanto que sejas feliz, meu amor, e peço isso todos os dias.

Amo-te tanto, meu pequenino.
Amo-te como nunca pensei que se amasse*



5 tretices:

Princesa disse...

:) Parabéns pelos 5 mesinhos.

Duchess disse...

:)

Não sei se é porque sinto o que tu sentes que me arrepiei de verdade.

Parabéns a vocês minha doce amiga.

raquel disse...

Princesa, obrigada querida*

Duchess, :). Obrigada pelo carinho, querida.

M.P. disse...

5 mesinhos felizes! Parabéns pequeno A.!

raquel disse...

Obrigada, MP.
Beijinho para ti e para o teu pequenino*

Quem passa por cá